Exame de Cortisol Basal no sangue

PARA QUE SERVE O EXAME DE CORTISOL BASAL NO SANGUE (MANHÃ)?

O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas adrenais e regulado pela hipófise. Esse exame serve para dosar a quantidade deste hormônio no sangue, com o objetivo de detectar problemas de saúde que afetam a hipófise ou as glândulas adrenais, pois quando a quantidade de cortisol está alterada, é possível que exista algum problema. Normalmente esse exame é solicitado principalmente para diagnóstico da síndrome de Cushing e da síndrome de Addison. Essas doenças podem diminuir ou aumentar a produção do cortisol no corpo.

QUAL O PREÇO E O PRAZO PARA A ENTREGA DOS RESULTADOS DO  EXAME DE CORTISOL BASAL NO SANGUE?

Os valores podem variar de um laboratório para o outro e a localidade, mas custam em média a partir de R$ 25,00 reais. O prazo para a entrega dos resultados também varia, mas normalmente são entregues em 3 dias úteis.

COMO É FEITO O EXAME DE CORTISOL BASAL  (MANHÃ) ?

O exame de cortisol é feito de uma maneira bem simples e rápida, através da coleta de sangue de uma veia específica no braço do paciente. Essa coleta deve ser realizada na parte da manhã, entre 7 e 9 horas, idealmente às 8 horas da manhã.

É PRECISO ESTAR EM JEJUM PARA FAZER O EXAME DE CORTISOL BASAL?

Alguns laboratórios pedem que se faça um jejum de no mínimo 3 horas, mas essa recomendação pode variar de um laboratório para o outro, então é importante buscar essa informação no laboratório em que será feito o exame, quanto ao jejum.

O EXAME DE CORTISOL BASAL (MANHÃ) PRECISA DE PREPARO?

Sim, há algumas recomendações, são elas:

  • Antes da coleta é importante informar os medicamentos em uso, em especial os glicocorticóides.
  • O uso de biotina (vitamina b7) e suplementos alimentares que contenham biotina devem ser suspensos 3 dias antes da coleta;
  • Evitar fazer exercício físico no dia anterior ao exame.
  • Repousar durante 30 minutos antes do exame.

QUANDO O EXAME DE CORTISOL BASAL DEVE SER FEITO?

O exame de cortisol basal é solicitado pelo médico quando há suspeita de algum problema com as glândulas suprarrenais e adrenais, seguidos de sintomas que sugerem que o cortisol está alto (Síndrome de Cushing) ou baixo (Síndrome de Addison) no corpo. Alguns sintomas que indicam que o cortisol está alto: pressão alta, açúcar alto, obesidade, especialmente o acúmulo de gordura na barriga, por exemplo. 

Cortisol baixo: perda de peso, fraqueza muscular e fadiga, por exemplo. Esse exame também pode ser solicitado quando a mulher apresentar períodos menstruais irregulares e aumento dos pelos faciais ou quando crianças apresentam atraso no desenvolvimento e baixa estatura. 

QUAL A QUANTIDADE NORMAL DE CORTISOL BASAL NO SANGUE?

No horário de 7 e 9 horas da manhã, o cortisol basal no sangue deve estar entre 6,0 a 18,4 microg/dL. Esse valor pode variar de acordo com o laboratório em que será feito o exame.

PORQUE O EXAME DE CORTISOL BASAL TEM QUE SER FEITO NA PARTE DA MANHÃ?

O cortisol obedece ao ritmo circadiano que é o nosso ritmo biológico natural. Então esse hormônio sofre variações durante o dia todo, tendo horários específicos para se elevar normalmente às 8:00 horas. Por isso as coletas são feitas nesse horário. Entretanto, quando o médico desconfiar que o cortisol está alto, ele pode pedir que seja feita a coleta quando os níveis estão baixos, por volta das 16:00 horas, que é chamado exame do cortisol 16 horas, sendo normalmente realizado quando há suspeita de excesso desse hormônio no organismo.

O QUE É O CORTISOL?

O cortisol é um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais que estão localizadas acima dos rins e regulado pela hipófise e pelo hipotálamo. Ele ajuda a diminuir inflamações, a controlar o estresse, melhorar o sistema imune e auxilia o metabolismo de proteínas, gorduras e carboidratos, mantendo os níveis de açúcar no sangue constantes. É popularmente conhecido como hormônio do estresse, uma vez que nesses momentos há maior produção desse hormônio. O cortisol tende a ser liberado no organismo quando o nosso corpo percebe alguma ameaça. Ou seja, ele é liberado em maiores quantidades quando estamos em perigo ou sob estresse. É considerado o nosso mecanismo natural de proteção em situações de estresse ou situações consideradas perigosas para o corpo. Quando somos submetidos a isso, nosso cortisol aumenta gerando energia e força para enfrentar essas situações. Entretanto, não é só nesse caso que ocorre essa elevação, podendo ser alterado por alguma patologia.