Exame de VDRL (Teste de Sífilis)

PARA QUE SERVE O EXAME DE VDRL (TESTE DE SÍFILIS)?

O exame de VDRL (Venereal Disease Research Laboratory), é um teste não específico utilizado para diagnosticar uma infecção atual ou nova infecção causada pela bactéria Treponema pallidum, causadora da sífilis,  além disso, é utilizado para acompanhar a resposta ao tratamento da pessoa que já possui a sífilis. O teste irá avaliar a presença de anticorpos que o organismo produz para combater a bactéria Treponema pallidum, sendo assim os anticorpos só estarão presentes no organismo das pessoas que já entraram em contato com a bactéria. 

QUAL O PREÇO E O PRAZO PARA A ENTREGA DOS RESULTADOS DO EXAME DE VDRL (TESTE DE SÍFILIS)?

Os valores podem variar de um laboratório para o outro, mas custam em média a partir de R$ 30,00 reais. O prazo para a entrega também varia, mas normalmente são entregues em até 3 dias úteis.

COMO É FEITO O EXAME DE VDRL (TESTE DE SÍFILIS)?

A amostra é obtida de uma maneira simples e rápida, sendo necessário realizar uma coleta de sangue de uma veia do braço do paciente. Em seguida a amostra será enviada para análise.

É PRECISO ESTAR EM JEJUM PARA FAZER O EXAME DE VDRL (TESTE DE SÍFILIS)?

Não é preciso estar em jejum para fazer  o exame de VDRL.

É PRECISO ALGUM PREPARO PARA FAZER O EXAME DE VDRL (TESTE DE SÍFILIS)?

Não é necessário nenhum preparo para fazer o exame de VDRL.

QUANDO É FEITO O EXAME DE VDRL (TESTE DE SÍFILIS)?

O exame de VDRL não é um teste específico, porém apresenta alta sensibilidade para o diagnóstico da sífilis, por isso ele é realizado junto com o quadro clínico da pessoa e é feito testes específicos como o FTA-ABS ou o TPHA, para a confirmação do diagnóstico.

O exame VDRL é solicitado pelo médico para pessoas que:

  • Possuem sintomas de sífilis, como feridas genitais ou na garganta;
  • Possuem outro tipo de DST, como gonorreia e estão recebendo tratamento;
  • Grávidas, como parte dos exames pré-natais, associado a teste treponêmico específico, pois a sífilis congênita pode trazer vários prejuízos ao bebê. Se o resultado for positivo o exame VDRL deve ser repetido mês a mês como acompanhamento do tratamento para garantir que a bactéria foi completamente erradicada do organismo;
  • Apresentam vida sexual ativa;
  • São portadoras do vírus HIV;
  • Têm um ou mais parceiros(as) com diagnóstico positivo para sífilis;
  • Caso positivo, devem fazer exames de sangue de acompanhamento aos 3, 6, 12 e 24 meses para ter certeza de que a infecção desapareceu após o tratamento;
  • Não apresentam sintomas de sífilis e não se encaixam em nenhuma das condições acima também podem fazer o exame para triagem.

COMO A SÍFILIS É TRANSMITIDA?

A Sífilis é uma infecção causada pela bactéria Treponema pallidum e é uma doença sexualmente transmissível. As principais formas de transmissão são por relação sexual vaginal, anal ou oral. Também pode ser transmitida da mãe com sífilis durante a gravidez. No início da doença, a pessoa apresenta uma única ferida pequena chamada de cancro duro, geralmente na vagina, no pênis, no ânus ou na boca. Em alguns momentos, a doença pode ficar adormecida, sem nenhuma lesão visível. 

QUANDO OS ANTICORPOS CONTRA A SÍFILIS SÃO ENCONTRADOS NO SANGUE ATRAVÉS DO EXAME DE VDRL?

Embora o tempo para o seu surgimento varie de pessoa a pessoa, geralmente eles já podem ser detectados no sangue 10 dias após o aparecimento de uma  úlcera, chamada de úlcera sifilítica.

COMO ENTENDER OS RESULTADOS DO EXAME DE VDRL (TESTE DE SÍFILIS)?

Os resultados são feitos através de titulações, quanto mais for a titulação, mais positivo é o resultado do teste. Os resultados podem ser:

Positivo ou Reagente: O resultado é mostrado em títulos (1/2;1/4;1/8;1/64; 1/128…), quando se tem um resultado igual ou superior a 1/16, significa que o resultado é positivo. Essa titulação indica a quantidade em que os anticorpos contra a bactéria estão presentes no sangue, mesmo quando a amostra é diluída 16 vezes. Quanto maior o título, maior a quantidade de anticorpos circulantes no sangue. Se isso ocorrer, seu médico solicitará um teste mais específico para confirmar os resultados. Um teste treponêmico é frequentemente usado para confirmar o teste positivo. Títulos mais baixos, como 1/1 a 1/8, indicam que é possível que se tenha sífilis, pois após uma, duas, quatro ou oito diluições ainda foi possível detectar os anticorpos. Como se trata de possibilidade, é importante fazer outro exame que confirme o diagnóstico, pois esse título pode ser resultado de outras condições como uma sífilis primária, em que a quantidade de anticorpos no sangue é baixa, ou uma infecção cruzada, indicando outras doenças. Isso ocorre, porque apesar de ter uma sensibilidade elevada, apresenta uma baixa especificidade, com resultados falso-positivos relacionados a vários interferentes. 

Negativo ou não reagente: Este resultado é indicativo de que o paciente não tem  a doença, ou seja, não entrou em contato com a bactéria causadora da sífilis. O resultado negativo também é indicativo quando o paciente que já portou a doença fez o tratamento que foi capaz de eliminar a bactéria do organismo, ou seja, está curado. Entretanto, pode acontecer da pessoa estar com sífilis e o teste dar negativo em sífilis tardia de efeito prozona, que acontece quando há um elevado número de anticorpos produzidos pelo organismo durante o estado latente ou secundário da doença. Mas, os laboratórios se previnem deste evento diluindo o soro do paciente, equilibrando a reação, produzindo resultados corretos.