Qual a diferença entre o exame preventivo convencional para o exame preventivo em meio líquido?

QUAL A DIFERENÇA ENTRE O EXAME PREVENTIVO CONVENCIONAL PARA O EXAME PREVENTIVO EM MEIO LÍQUIDO?

A diferença entre os dois exames se inicia na hora da coleta da amostra, no preventivo convencional são usados dois dispositivos para a coleta e em seguida uma parte dessa amostra é fixada em uma lâmina e depois coradas para a análise. No preventivo em meio líquido, apenas um dispositivo de coleta é utilizado. A amostra coletada será toda colocada em um recipiente contendo um líquido especial para preservar a amostra e 100% dela é enviada  ao laboratório para o processamento, permitindo que não haja perda de células de interesse diagnósticos. 

A coleta em meio líquido foi desenvolvida na tentativa de diminuir as falhas do preventivo convencional, por apresentar uma melhor disposição celular, facilitando a leitura da lâmina e interpretação dos resultados. Como a amostra no preventivo em meio líquido é imediatamente colocada num líquido conservante, a fixação e a coloração são constantes e de melhor qualidade que as geralmente observadas nos preparados convencionais, evitando, conse­quentemente, perdas indesejáveis da amostra celular e também  possibilita a preparação de lâminas adicionais em casos de necessidades para realizadas testes moleculares para papilomavírus humano (HPV) e outros microorganismos, com apenas uma coleta. A técnica convencional apresenta algumas limitações, como má distribuição da amostra na lâmina, presença de células em excesso, prejudicando a análise, além de fatores como a  coleta da amostra, secagem ou má fixação do material na lâmina, entre outros.