Exame de anticorpos Anticardiolipina (IgG E IgM)

PARA QUE SERVE O EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM)?

Os anticorpos anticardiolipina IgG e IgM são produzidos pelo sistema imunológico em resposta a alguma ameaça que afeta as cardiolipinas. As cardiolipinas tem um papel importante na coagulação do sangue, consequentemente quando esses anticorpos são produzidos, interefe no pepel das cardiolipinas, aumentando o risco de tromboses, abortos recorrentes que podem ser decorrentes da Síndrome Antifosfolipídica (SAF), onde este teste é útil para esse diagnótico. Portanto, o exame de anticorpos anticardiolipina, serve para detectar esses anticorpos no sangue que agem contra as cardiolipina para conseguir entender a causa desses problemas citados acima.

QUAL O PREÇO E O PRAZO PARA A ENTREGA DOS RESULTADOS DO  EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM)?

Os valores podem variar de um laboratório para o outro, mas custam em média a partir de 

R$ 65,00 reais. O prazo para a entrega também varia, mas normalmente são entregues a partir de 3 dias úteis.

COMO É FEITO O  EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM)?

O exame é feito através de uma amostra de sangue, sendo necessário realizar uma simples coleta de sangue de uma veia do braço do paciente. 

É PRECISO ESTAR EM JEJUM PARA FAZER O EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM)?

Não é necessário estar em jejum para fazer o exame de anticorpos anticardiolipina.

O EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM) PRECISA DE PREPARO?

O exame de anticorpos anticardiolipinas não precisa de nenhum preparo.

QUANDO É FEITO O EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM)?

O médico pode solicitar o exame de anticorpos anticardiolipina junto com outro exame chamado de Anticoagulante Lúpico, em pessoas que possuem trombose sem motivo, em abortos frequentes, quando uma pessoa faz o exame de TTP (tempo de tromboplastina parcial (TTP) e o resultado está alto, principalmente depois de uma trombose. Esses problemas podem ter relação com a Síndrome Antifosfolipídica (SAF) e esse exame é útil para esse diagnóstico. Além disso, a SAF pode ocorrer de forma isolada (primária) ou associada (secundária) a doenças reumáticas como Lúpus eritematoso sistêmico, Artrite reumatóide, Esclerodermia e vasculites, por exemplo, e esse anticorpo pode estar presente nesses casos. No Lúpus existe uma preocupação maior com o surgimento de tromboses, pois é muito raro acontecer tromboses nas outras doenças.

COMO ENTENDER O RESULTADO DO EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM)?

O resultado do exame de anticorpos anticardiolipina irá mostrar se esses anticorpos que agem contra as cardiolipinas foram detectados no sangue. Os resultados do exame devem ser acompanhados por um médico, pois somente ele saberá interpretar os resultados corretamente de acordo com cada paciente. Os valores de referência são:

Reagente (positivo): 

  • IgG: maior que 80 U GPL
  • IgM: maior que 80 U MPL

 Moderadamente reagente (positivo): 

  • IgG – 20 a 80 U GPL
  • IgM – 20 a 80 U MPL

Fracamente reagente (positivo): 

  • IgG – 10 a 19 U GPL
  • IgM – 10 a 19 U MPL

Não reagente (negativo, os anticorpos não estão presentes naquele momento): 

  • IgG – inferior a 10 U GPL 
  • IgM – inferior a 10 U MPL 

OS ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA SÓ APARECEM QUANDO A PESSOA TEM SÍNDROME ANTIFOSFOLIPÍDICA (SAF)?

Não, os anticorpos anticardiolipina podem estar presente (5%) em pessoas normais e em pessoas portadores de doenças autoimunes. Além disso, podem ser encontrados temporariamente em pacientes com infecções agudas, infecções causadas por vírus, HIV/AIDS, alguns cânceres, uso de medicamentos e em idosos, por exemplo.

O EXAME DE ANTICORPOS ANTICARDIOLIPINA (IGG E IGM) TEM OUTRO NOME?

Sim, também pode ser chamado de Anticorpo ACL, Antifosfolípides, ACL IgG e IgM, Cardiolipina, entre outros.