Proteína C Reativa Ultra Sensível (PCR)

PARA QUE SERVE O EXAME DE PROTEÍNA C REATIVA (PCR)?

O exame de Proteína C reativa é utilizado para avaliar os níveis dessa proteína no sangue, com o objetivo de detectar algum processo infeccioso e para o acompanhamento da eficácia do seu tratamento contra as doenças diagnosticadas. A PCR responde a proteínas inflamatórias chamadas citocinas, durante o processo inflamatório. Além disso, a PCR emergiu como a melhor ferramenta clínica para a detecção de risco cardiovascular. Níveis de PCR estão associados com aumento no risco de doença arterial periférica, infarto do miocárdio, AVC e morte súbita cardiovascular.

QUAL É O PREÇO E O PRAZO PARA A ENTREGA DOS RESULTADOS DO 

EXAME DE PROTEÍNA C REATIVA  (PCR)?

Os valores podem variar de um laboratório para o outro, mas custam em média a partir de R$ 11,00 reais. O prazo para a entrega também varia, mas normalmente são entregues em  1 dia útil.

COMO É FEITO O EXAME DE PROTEÍNA C REATIVA (PCR)?

O exame é bem simples, é feito a partir da coleta de uma amostra de sangue do paciente e demora apenas alguns minutos. Logo após a coleta, a amostra irá ser analisada para obter os resultados.

É PRECISO ESTAR EM JEJUM PARA FAZER O EXAME DE PROTEÍNA C  REATIVA (PCR)?

Não é preciso fazer jejum para o exame de proteína C reativa (PCR).

É PRECISO ALGUMA PREPARAÇÃO PARA FAZER O EXAME DE PROTEÍNA C REATIVA (PCR)?

– É recomendado evitar atividades físicas muito intensas antes do exame, pois essas atividades podem alterar o valor da proteína no sangue;

– É indicado alertar ao médico o uso de medicamentos, pois podem afetar o nível de PCR.

QUAIS OS VALORES NORMAIS DE PROTEÍNA C REATIVA (PCR) NO SANGUE?

Os valores apresentados a seguir são apenas um guia e podem variar de um laboratório para o outro. Somente um médico pode interpretar corretamente os resultados do exame.

Indicador de processos infecciosos e/ou inflamatórios:

Em pessoas saudáveis os níveis de PCR estão abaixo de 0,1 mg/dL;

Valores de PCR entre 0,3 mg/dL (3 mg/L) e 1,0 mg/dL (10 mg/L), encontrado em infecções virais e processos inflamatórios leves, como uma gengivite, gripes e resfriados. Pessoas obesas, diabéticas, hipertensas, portadores de insuficiência renal, consumidores regulares de álcool, fumantes ou pessoas sedentárias também podem ter valores discretamente elevados de PCR.

Valores acima de 1,0 mg/dL (10 mg/L) até 4,0 mg/dL (40 mg/L) já começa a ser mais compatíveis com infecções ou processos inflamatórios mais intensos como catapora ou infecção respiratória;

Valores acima de 4,0 mg/dL (40 mg/L),  pode ser sinal de infecções mais graves e infecções moderadas, compatíveis com infecções bacterianas.

Valores da PCR acima de 4,0 mg/dL (40 mg/L),;

– Valores acima de 20 mg/dL (200 mg/L), podem indicar septicemia, uma situação grave que coloca em risco a vida da pessoa.

Indicador de risco cardiovascular

– Pessoas com baixo risco de desenvolver doenças cardiovasculares apresentam valores de concentração abaixo de 0,1 mg/dL (1 mg/L);

– Pessoas com médio risco apresentam valores de 0,1 mg/dL (1 mg/L) e 0,3 mg/dL (3 mg/L);

– Pessoas com alto risco de desenvolver doenças cardiovasculares apresentam valores acima de 0,3 mg/dL (3 mg/L);

– Pessoas com muito alto risco apresentam valores acima de 1,0 mg/dL (10,0 mg/L).

EXISTEM OUTROS FATORES QUE ALTERAM OS VALORES DA PROTEÍNA C  REATIVA (PCR) NO SANGUE?

Sim, alguns medicamentos podem alterar como anti-inflamatórios não-esteroides (AINE), aspirina, corticóides, estatinas, betabloqueadores, pílula anticoncepcional. Além de medicamentos, terapias de reposição hormonal, uso de dispositivo intrauterino (DIU), exercício físico intenso e gravidez também alteram.