Exame de Vitamina D

PARA QUE SERVE O EXAME DE VITAMINA D (25-hidroxi-vitamina D)?

A vitamina D é muito importante para o nosso corpo, ela ajuda na regulação da quantidade de cálcio e fósforo, que está associado à saúde dos ossos, uma vez que os mesmos são construídos principalmente com esses elementos. O exame de vitamina D, serve para dosar essa vitamina no sangue e avaliar a sua deficiência no organismo, pois a alteração da sua quantidade pode estar relacionada a problemas de saúde.

QUAL O PREÇO E O PRAZO PARA A ENTREGA DOS RESULTADOS DO EXAME DE VITAMINA D (25-hidroxi-vitamina D)?

Os valores podem variar de um laboratório para o outro e a localidade, mas custam em média a partir de R$ 50,00 reais. O prazo para a entrega dos resultados também varia, mas normalmente são entregues a partir de 2 dias úteis.

COMO É FEITO O EXAME DE VITAMINA D (25-hidroxi-vitamina D)?

O exame é realizado por meio da coleta de uma amostra de sangue do paciente, que posteriormente será analisada para se ter os resultados.

É PRECISO ESTAR EM JEJUM PARA FAZER O EXAME DE VITAMINA D (25-hidroxi-vitamina D)?

Não é necessário fazer o exame em jejum, porém isso vai depender do laboratório, pois alguns pedem pelo menos 3 horas de jejum. Portanto, é importante buscar essa informação no laboratório em que será feito o exame.

É PRECISO ALGUM PREPARO PARA FAZER O EXAME DE VITAMINA D (25-hidroxi-vitamina D)?

O exame de vitamina D não precisa de nenhum preparo.

QUANDO É FEITO O EXAME DE VITAMINA D (25-hidroxi-vitamina D)?

Normalmente o exame de vitamina D é solicitado junto com as dosagens de cálcio, fósforo e paratormônio (PTH), pois esses elementos estão associados à saúde óssea. O exame de vitamina D é solicitado pelo médico nos seguintes casos:

– Há sinais e sintomas de perda de cálcio dos ossos, dor disseminada, fraqueza muscular e deformidades ósseas, sugestivos de osteomalácia (doença óssea), no caso em adultos, ou raquitismo em crianças; 

– Em idosos, obesos, grávidas e mulheres que amamentam;

– Pessoas que possuem não podem pegar sol  ou se expõe raramente ao sol;  

– Pessoas com osteoporose, histórias de quedas e fraturas;

– Pessoas que fazem uso de medicações que interferem no metabolismo da vitamina D (como glicocorticóides, anticonvulsivantes, antifúngicos);

– Pessoas com doenças nos rins ou no fígado, entre outras.

QUAL A QUANTIDADE NORMAL DE VITAMINA D NO SANGUE? 

De acordo com o Departamento de Metabolismo Ósseo e Mineral da SBEM são:

– Maior do que 20 ng/mL é o desejável para população geral saudável;

– Entre 30 e 60 ng/mL é o recomendado para grupos de risco como idosos, gestantes, pacientes com osteomalácia, raquitismos, osteoporose, hiperparatireoidismo secundário, doenças inflamatórias, doenças autoimunes e renal crônica e pré-bariátricos;

– Entre 10 e 20 ng/mL é considerado baixo com risco de aumentar a remodelação óssea e com isso a perda de massa óssea, além do risco de osteoporose e fraturas;

– Menor do que 10 ng/mL muito baixa e com risco de causar problemas com a mineralização óssea, que é a osteomalácia e raquitismo;

– Acima de 100 ng/mL é considerado elevado com risco de hipercalcemia (quando a quantidade de cálcio no sangue é maior do que o normal) e intoxicação.