Anticorpos Neutralizantes

TESTE DE ANTICORPOS NEUTRALIZANTES PARA SARS-CoV-2 (COVID-19)

O vírus causador da COVID-19 é um beta-coronavírus de material genético RNA, composto de algumas glicoproteínas (antígenos), incluindo a spike (S), nucleocapsídeo (N), envelope (E) é membrana (M). A glicoproteínas spike (S) é responsável pela ligação a alguns receptores de membrana na superfície da célula hospedeira (notadamente ao receptor da enzima conversora da angiotensina 2 – ACE2) e de proporcionar a fusão do vírus às membranas celulares. A Spike utiliza uma subunidade, a subunidade RBD, para ligar-se às células humanas e começar sua replicação. Sendo assim, a maioria dos anticorpos neutralizantes são direcionados a bloquear essa ligação vírus-célula.

Os anticorpos neutralizantes são responsáveis por defender as células de um patógeno ou de uma partícula infecciosa, neutralizando o efeito de contágio que o indivíduo possa vir a ter. Quando o corpo é infectado, inicia-se a produção de anticorpos no sangue, os anticorpos que são secretados fornecem proteção contra futuras infecções, já que permanecem no sistema circulatório por muito tempo. Esses anticorpos, se ligam ao patógeno para bloquear as infiltrações celulares e suas replicações.

Portanto, o teste de anticorpos neutralizantes para SARS-COV2/COVID19, tem como objetivo detectar anticorpos específicos de inibição viral gerados pelo organismo após infecção ou vacinação, ou seja, os anticorpos que potencialmente impediriam a ligação do vírus às células e consequentemente sua replicação dentro do corpo. A produção deste tipo de anticorpos pode ocorrer após infecção natural pelo SARS-CoV-2 ou após a vacinação contra a COVID-19. 

PARA QUAL PACIENTE ESSE TESTE É INDICADO?

O teste é indicado para pessoas que acreditam ter dito COVID-19 ou exposição ao vírus SARS-CoV-2 há mais de 14 dias, mas por algum motivo não puderam realizar os testes da pesquisa do vírus por RT-PCR ou antígeno ou para quem quer realizar o teste pós vacinação. O teste irá auxiliar na identificação de indivíduos com resposta imune adaptativa à SARS-CoV-2, diferenciando indivíduos com e sem anticorpos neutralizantes.

É recomendado realizar o teste após 14 dias do início dos sintomas ou da vacinação, quando a sensibilidade é maior para o teste de anticorpos neutralizantes. Para avaliação pós vacinação, ainda não há estudos suficientes para estipular o prazo para a realização do exame e ainda não existem estudos e nem experiência prática suficiente para indicar estes testes para avaliação de proteção contra uma nova infecção ou contra doença grave. Teoricamente, espera-se que os anticorpos neutralizantes se aproximem melhor de um correlato de proteção, mas ainda são necessários mais dados para que seja possível afirmar isso.

COMO O TESTE É REALIZADO?

A amostra é obtida de uma maneira simples e rápida, sendo necessário realizar uma coleta sanguínea de uma veia do braço do paciente. Em seguida a amostra será enviada para análise. 

O reagente utilizado no teste imita a estrutura do receptor que o vírus usa para se ligar e entrar na célula humana e, dessa maneira, ele pesquisa especificamente a presença de anticorpos capazes de bloquear este receptor.

HÁ ALGUMA RECOMENDAÇÃO PARA REALIZAR O EXAME?

Não há recomendações e não é necessário estar em jejum.

QUAIS OS POSSÍVEIS RESULTADOS DO TESTE?

O resultado desse teste é dado em % de inibição do vírus correlacionada ao teste de neutralização viral. O que significa: 

  • < menor que 20%: sem atividade de neutralização (não reagente);
  • >= maior ou igual a 20%: indicativo da presença de anticorpos neutralizantes (reagente). 

Dado o resultado, é importante sempre comparar com o quadro clínico e outros achados laboratoriais do paciente.

QUAL A DIFERENÇA DO TESTE DE ANTICORPOS NEUTRALIZANTES DOS OUTROS TESTES SOROLÓGICOS (tipo IgM/IgG ou anticorpos totais)?

É comum ocorrer a produção de anticorpos em resposta à presença de algum agente agressor, como um vírus e diversos componentes do vírus podem estimular essa resposta imunológica. Entretanto, a detecção de um tipo de anticorpo não significa afirmar sua aplicabilidade, ou seja,  sua capacidade de neutralizar o vírus.

A principal diferença entre esses testes é que o sorológico tem a sensibilidade de detectar os anticorpos de quem teve contato prévio com o vírus, mas não é capaz de identificar os anticorpos específicos para os neutralizantes do SARS-CoV-2. Essa é a diferença essencial entre os testes inicialmente disponíveis e o teste de anticorpos neutralizantes.

DEVO REALIZAR O TESTE DE ANTICORPOS NEUTRALIZANTES DEPOIS DE TOMAR A VACINA CONTRA A COVID-19? QUANDO TEMPO DEPOIS?

Como citado acima, o teste para avaliação pós vacinação ainda não há estudos suficientes para estipular o prazo para a realização do exame e ainda não existem estudos e nem experiência prática suficiente para indicar estes testes para avaliação de proteção contra uma nova infecção ou contra doença grave. Portanto, no momento ainda não existe a indicação de fazer nenhum tipo de sorologia depois da vacinação. Entretanto, há argumentos que embasam essa resposta, que são:

  • Se a sorologia for positiva, ainda não existe nenhum estudo demonstrando acima de que nível de anticorpos neutralizantes o indivíduo está realmente protegido, nem se existe esta relação. Ou seja, ainda não há correlação de proteção, que é a definição da quantidade necessária de anticorpos no organismo que garanta proteção ao vírus.
  • Por outro lado, se o resultado for negativo, também não significa necessariamente que o indivíduo não desenvolveu imunidade, pois sabemos que existem outros mecanismos de defesa além da produção de anticorpos, como a imunidade celular.

Essa questão é bastante dinâmica e está sendo realizada pesquisas sobre o assunto. Portanto, certamente, haverá contínuas atualizações ao tema.

QUAL NÍVEL DE RESULTADO POSSO ME CONSIDERAR PROTEGIDO PARA A COVID-19?

A sorologia de anticorpos neutralizantes possui resultados muito mais correlacionados com o ensaio de neutralização em placa (ensaio padrão ouro para determinar a capacidade de neutralizar o vírus). Entretanto, não há trabalhos que esclarecem qual o nível de proteção desses anticorpos e nem por quanto tempo ele dura. Além disso, não há definição se esses anticorpos podem evitar infecção e o risco de transmissão do vírus e/ou proteger de desenvolver a doença. Portanto, mesmo com resultado positivo para esses anticorpos, devem continuar seguindo todas as orientações dos órgãos de saúde sobre distanciamento social, uso de máscaras e higienização das mãos, enquanto surgem novas evidências e recomendações.

QUAL O VALOR DO TESTE E O PRAZO PARA A ENTREGA DOS RESULTADOS?

Esses quesitos irão depender do laboratório que irá ser realizado o exame, pois podem variar.