Sorologia para Citomegalovírus – IGM E IGG

O QUE É O EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

É um exame sorológico que serve para detectar no sangue a presença dos anticorpos IgG e IgM, que são produzidos pelo sistema imunológico contra o citomegalovírus, com o objetivo de ajudar a diagnosticar uma infecção recente ou antiga em pessoas com suspeita de serem portadoras dessa doença.  

QUAL O PREÇO E O PRAZO PARA A ENTREGA DOS RESULTADOS DO EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

Os valores podem variar de um laboratório para o outro, mas custam em média a partir de R$ 26,00 reais. O prazo para a entrega também varia, mas normalmente são entregues em até 2 dias úteis.

COMO É FEITO O EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

A amostra é obtida de uma maneira simples e rápida, sendo necessário realizar uma coleta sanguínea de uma veia do braço do paciente. Em seguida a amostra será enviada para análise. 

É PRECISO ESTAR EM JEJUM PARA FAZER O EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

Não é preciso fazer jejum para o exame sorológico IgM e IgG para citomegalovírus.

É PRECISO ALGUM PREPARO PARA FAZER O EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

Não é necessário nenhum preparo para fazer o exame sorológico IgM e IgG para citomegalovírus.

QUANDO É FEITO O EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

O citomegalovírus (CMV) é um vírus que está presente na maioria das pessoas e raramente causa sintomas. Os sintomas aparecem quando o sistema imune está enfraquecido, como é o caso de gestantes e pessoas com HIV, por exemplo. Portanto, o exame é normalmente solicitado pelo médico quando jovens adultos, mulheres grávidas e pessoas imunocomprometidas, apresentam sintomas sugestivos da doença, como dor de garganta e cabeça, fadiga, febre, dores musculares e aumento dos linfonodos. Esse exame também é feito em recém nascidos que apresentam a pele amarelada (icterícia), anemia, aumento do fígado e do baço e com problemas de visão ou de audição, pneumonia, convulsões ou sinais de retardo de desenvolvimento. Vale ressaltar que esse exame deve ser feito no acompanhamento pré-natal de toda gestante e não só quando ela apresenta sintomas da doença, pois na gravidez esse vírus pode passar da mãe para o bebê e causar problemas sérios de saúde e de desenvolvimento.

COMO O CITOMEGALOVÍRUS É TRANSMITIDO?

A transmissão do citomegalovírus ocorre por contato com secreções de pessoas contaminadas, como saliva, urina, sangue, contato íntimo, compartilhamento de objetos contaminados, como copos, talheres e toalhas, por exemplo. O vírus também pode ser passado da mãe para o bebê durante a gestação. 

QUANDO OS ANTICORPOS CONTRA O CITOMEGALOVÍRUS  SÃO DETECTADOS NO SANGUE PELO EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

Na infecção pelo citomegalovírus são produzidos dois tipos de anticorpos contra o vírus, o IgM e o IgG. Os anticorpos IgM são os primeiros a serem produzidos e são detectados em uma a duas semanas em resposta ao primeiro contato com o vírus e somem depois de alguns meses, mas podem voltar quando a infecção se tornar ativa novamente. Os anticorpos IgG são detectados algumas semanas depois após o primeiro contato com o vírus e permanecem no organismo pro resto da vida.

COMO ENTENDER OS RESULTADOS DO EXAME DE SOROLOGIA PARA CITOMEGALOVÍRUS – IGM E IGG?

Os resultados são expressos em reagente (positivo) e não reagente (negativo). As interpretações abaixo são apenas um guia, somente um médico pode confirmar o diagnóstico.

  • IgM e IgG negativos: Significa que não foram detectados os anticorpos no sangue e portanto não há infecção pelo citomegalovírus. Caso o exame seja feito precocemente, deve ser repetido após 7 dias, pois pode não ter dado tempo de produzir o anticorpo. Pessoas imunodeprimidas podem não produzir quantidades suficientes de anticorpos.
  • IgM positivo e IgG negativo: Sugere que a pessoa foi contaminada recentemente podendo ser uma infecção primária aguda, reativação ou reinfecção da doença, sendo necessário repetir o exame em 1 a 3 meses para confirmar o diagnóstico.
  • IgM negativo e IgG positivo: Sugere uma infecção antiga e curada ou o vírus está ali sem se manifestar (infecção latente). No entanto, se o IgG for ainda muito alto, a fase aguda não ficou para trás há muito tempo. 
  • IgM positivo e IgG positivo: Esse resultado não permite um diagnóstico preciso, é recomendado que se faça o teste de avidez de IgG para auxiliar no diagnóstico. O teste de avidez pode ajudar a determinar se a infecção é recente, uma avidez aumentada indica infecção passada e avidez baixa de IgG indica infecção primária ou reativada.